Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Low Carb Ou Cetogênica, Qual A Diferença?
 
A dieta cetogênica é uma dieta pobre em carboidratos, mas isso não significa que todas as dietas de baixo carboidrato são dietas cetogênicas.
 
O principal objetivo da dieta cetônica é ajudá-lo a alcançar e sustentar a cetose nutricional. Ou seja, um estado metabólico que ocorre quando o organismo produz consistentemente e usa cetonas como combustível.
 
Por isso, restringir carboidratos abaixo de 35 gramas por dia geralmente é tudo que você precisa para entrar e sustentar a cetose.
 
Já a dieta low carb tem alguns modelos com restrição de carboidratos entre 20 e 45% das calorias.
 
Algo comum é o corte do grande volume de carboidratos e ingredientes processados, com foco total no corte de carboidratos simples : açúcar, pão, macarrão, suco, refrigerante e os substituem por alimentos que contêm uma porcentagem maior de gorduras e proteínas moderadas.
 
 
DIETA LOW CARB :
 
Utilizada em sua maioria para perda de peso, porém esse protocolo de dieta pode ser indicada para diabéticos tipo 02 ou sindrome metabólica.
 
Como funciona:
 
Os carboidratos fornecem calorias e possuem suas variações de ig (indice glicêmico) simples ou complexos
 
Exemplos de carboidratos Simples : Frutose, Açúcar Branco, Farinha Branca.
 
Exemplos de carboidratos complexos: Batat Doce, Mandioca, Inhame.
 
Alimentos indicados para dieta low carb : Proteínas, como carnes, aves e peixes, ovos, Abacate, Linhaça, Azeite, Farinha de Amendoa, Xilitol, Abobora, Legumes variados (beterraba não é permitido) como quase todos os alimentos tem alguma quantidade de carbo limite-se a consumir entre 40 e 60g ao dia.
 
DIETA CETOGÊNICA
 
A dieta cetogênica é projetada para manter o consumo de carboidratos tão baixo que o corpo entra em um estado metabólico chamado cetose.
 
Quando a ingestão de carboidratos é muito baixa, os níveis de insulina caem significativamente, criando um ambiente interno que estimula a liberação de grandes quantidades de ácidos graxos das reservas de gordura corporal.
 
 
Se o corpo estiver em cetose por um período prolongado de tempo, as cetonas eventualmente suprirão até 50% das necessidades de energia basal do corpo e 70% das necessidades energéticas do cérebro.
 
Uma dieta cetogênica concentra-se em alimentos ricos em proteínas e gordura. Embora, algumas versões de ceto tentam limitar a ingestão de alimentos ricos em proteínas para que a proteína não diminua os níveis de cetona.
 
Os carboidratos são geralmente limitados a menos de 50 gramas por dia. Porém é recomendado começar com 35 gramas ou menos.
 
Alimentos básicos em uma dieta cetogênica incluem carne, peixe, manteiga, ovos, queijo. Bem como óleos, nozes, abacate, sementes e legumes com baixo teor de carboidratos.
 
Em contraste, quase todas as fontes de carboidratos são eliminadas, incluindo grãos, arroz, feijão, batatas, doces, leite, cereais, frutas e até alguns vegetais com alto teor de carboidratos.
 
QUAL DIETA ESCOLHER?
 
Ambas as dietas tem como objetivo principal emagrecer, porém cabe a você avaliar a sua disponibilidade em seguir 100% o protocolo, na dieta cetôgenica a restrição é muito maior e existem adeptos da dieta que realizam até exames para verificar se o corpo esta em cetose, já na dieta low carb a maior facilidade de acesso a produtos e a liberação para o consumo minimo de carboidratos trazem mais facilidade e praticidade aos adeptos do protocolo, sendo assim, indicamos um processo em etapas, da dieta normal, com uma alimentação mais saudável, sem consumo de refrigerantes, sucos, produtos industrializados, a troca da farinha por farinha integral, retirar o açúcar da dieta, conservantes, priorizar o uso de adoçantes naturais como stevia e xilitol (confira nosso artigo sobre adoçantes aqui)
 
Passada essa fase inicial, retire a farinha, os grãos e substitua por mais vegetais e gorduras boas, como azeite, oleo de coco, abacate, ovos inteiros.
 
Ao se adaptar a essa fase inicie um protocolo low carb e depois a fase cetogênica.
 
É importante ressaltar que ao adotar qualquer um dos dois protocolos, o mesmo deve ser seguido 100% a risca, misturar gorduras ricas em calorias com carboidratos simples podem trazer muito mais resultados negativos do que positivos em sua dieta.